27 março 2011

Do Poeta António Aleixo

Do Grande Poeta:
               António Aleixo

                                    A esmola não cura a chaga;
                                    Mas quem a dá não percebe
                                    Que ela avilta, que ela esmaga
                                    O infeliz que a recebe



                                    A ninguém faltava o pão,
                                    Se este dever se cumprisse;
                                    ---Ganharmos em relação
                                    Com o que se produzisse.


                                    O homem sonha acordado;
                                    Sonhando a vida percorre...
                                    E desse sonho dourado
                                    Só acorda quando morre!


   Este poeta desapareceu em 1949, mas vejam como suas palavras
   estão tão actuais!

2 comentários:

o escriba disse...

Luigi!

Isto não é um blog...é um blogão!eheheheh!
A concepção da ideia está fantástica! O visual é muito bom.O conteúdo está a ser óptimo! Vai já direitinho para os favoritos do meu blog e toca a divulgá-lo lá no Face!

Abração
Esperança

Angola Minha Terra disse...

Es muito amavel, nos comentários...obrigado, mas ainda sou um a aprendiz de blogues

Um abração
Luis

Crepúsculos - "Sunsets"

Angola Terra Linda... No Miramar !

Sol di Manhã - Ritinha Lobo

Waldemar Bastos - N´duva (Na Morte da Cantora)

A Bela Ilha da Madeira - Pérola do Atlântico

Subindo o Rio Douro - Portugal

Tabanka Djaz - Nha Corçon ... tradução PT

Yami Mae Negra - Ao Vivo

Waldemar Bastos - Por do Sol

Luanda Moderna - Serenata a Luanda - Eleutério Sanches